sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Aos meus queridos do PJ.

Não vejam como uma despedida, e sim como um até logo. Sempre estarei com vocês, de um jeito ou de outro, como preferirem.
Eu não podia imaginar as coisas que me aconteceriam, e quanto tempo me duraria. O início foi um tanto incerto, e confuso, e com muita dificuldade. Nunca imaginei que tantas pessoas poderiam fazer parte de minha vida.
Eu com toda certeza, passei os melhores anos de minha vida aqui(Palácio da Justiça )! Por isso, tenho que comemorar! 
Finalmente chegou o momento que eu tive que deixá-los. Mas a vida é assim mesmo, cheia de idas e vindas. Foram três anos que eu achei que nunca iriam acabar. É hora de olhar para trás e ver por tudo o que já passei. É hora, mais do que nunca, de valorizar as amizades, e os conhecimentos adquiridos aqui.
E nesse momento todo, tudo sempre foi tão bom! Tão acolhedor.
Foi um longo processo para chegar até as profundezas do óbvio:  tudo tem uma certa hora para acontecer, inclusive para iniciar e encerrar uma jornada. Por isso, a minha jornada se encerra aqui, abrindo outras portas para mim e para os próximos colegas.
Estou com o coração quente, e a alma leve gente. Mas com muitas lágrimas. Tanto a agradecer a me desculpar.
Sentirei saudade de tudo e de todos. Como eu sempre costumava dizer, eu conhecia o prédio e o serviço como a palma da minha mão. Era tudo tão simples. A saudade vai apertar bem dentro do peito.
Estou aprendendo com a vida a dizer adeus às pessoas que amo, mas sem tirá-las do coração. E com muita dificuldade, sorrir para as pessoas que não gostam de mim para mostrar que sou diferente do que elas pensam. Aprender com meus erros, afinal, eu posso ser sempre melhor! Melhor para mim mesma...

Estou indo embora, mas levando cada um de vocês no coração, e esperando que vocês lembrem de mim e me perdoem por alguns atos de impulso. Não sei bem o que dizer. Eu ainda não acredito no tempo que passou, no quanto eu mudei, e nos tantos sentimentos que senti aí.
Quando alguns de vocês lerem esta mensagem, eu com toda certeza não estarei mais entre vocês, mas espero estar no coração de cada um de vocês. Gostaria de poder me expressar melhor, gostaria de conseguir escrever mais, mas é um momento um tanto difícil. Nada dura para sempre.
É hora de eu seguir a minha vida.
Por isso, desejo muita sorte a todos. Sucesso, tranquilidade, saúde e  fé. Não vou citar nomes, porque tenho carinho e gratidão por todos, e tenho medo de esquecer algum nome...




Pra que sofrer com despedida
Se quem parte não leva 
Nem o sol, nem as trevas
E quem fica não se esquece
Tudo que sonhou?



 Minha vida será um saco sem vocês! Com amor, carinho e gratidão.
"Toper" Jade. ♥


domingo, 14 de dezembro de 2014

Quatro - Histórias da Série Divergente!

Que dúvida que eu não iria ler! É claro que iria! Tive que me conter por causa do TCC do curso de Administração, mas terminei o livro em uma semana mais ou menos.
Veronica Roth, queria que a história Divergente, fosse contada através dos olhos de Tobias, porém depois um tempo ela viu que faltava algo e então parou de escrever, e quando retornou foi quando ela introduziu Beatrice na história, enfim, vamos a sinopse:
Dois anos antes de Beatrice Prior fazer sua escolha, quem passa por esse difícil processo é Tobias. Transferir-se da Abnegação para a Audácia é sua única chance de recomeçar. Na nova facção, ninguém o chamará pelo nome que seus pais lhe deram. Nela, ele não deixará o medo transformá-lo em uma criança covarde. Agora conhecido como Quatro, ele descobre durante a iniciação que pode ser bem-sucedido na Audácia. Todo o processo está apenas começando, e Quatro precisa conquistar seu lugar na hierarquia da nova facção. As decisões que tomar vão afetar os próximos iniciandos e revelarão segredos que ameaçam seu próprio futuro - e o de todo o sistema de facção. Dois anos após sua transferência, Quatro está preparado para agir, porém ainda não definiu um caminho. Talvez a primeira inicianda a pular  na rede ajude-o a mudar tudo. Quem sabe assim ele possa voltar a ser Tobias. Quatro de Veronica Roth, se passa no mesmo munda da séria de sucesso internacional Divergente e é contado da perspectiva de Tobias Eaton. As quatro histórias incluídas aqui - "A transferência" , "A iniciação" , "O filho" e "O traidor", além de três cenas exclusivas - dão aos leitores um eletrizante vislumbre da vida e do coração de Tobias e compõem o cenário da saga épica da trilogia Divergente. 

Atenção, CONTÉM SPOILERS! inclusive de Divergente. 
Enfim, enquanto eu estava lendo, eu escrevia o mais interessante, porque sou péssima com resenhas. Então, vamos lá:
A Transferência: no primeiro conto, mostra como Tobias tinha medo da vida em si, e como era isolado, saindo de casa apenas para ir a escola. Marcus realmente era um carrasco e o tratava mal, dando-lhe surras várias vezes, trancando ele, escondendo ele do mundo. Em a Transferência, Tobias está se conhecendo, está perdido e querendo fugir, querendo ser livre, e ele escolhe a Audácia apesar de achar que vai morrer, ele faz tal escolha para provocar o seu pai, pois é a única facção que Marcus realmente ficaria desolado. Ainda no mesmo conto, conhecemos seu treinador Amah  e o "querido" Eric, que já se mostrava maldoso desde aquela época. Pouco para o final do conto, Tobias ganha seu apelido "Quatro" de Amah, e ameaça Eric mostrando ser corajoso. Esse é o Quatro que conhecemos! E não o garoto medroso que mostrara no começo.

A Iniciação: já mostra o quanto Quatro não era covarde batendo em mulher, e o quanto ele ficou viciado em treinar, seja o físico ou o mental, ficando sempre isolado.  Mas então Amah o convida para um jogo da iniciação e ele faz amizade com Zeke e Shauna. A história da tatuagem de Quatro na verdade foi um desafio, e é Tori quem faz. (por enquanto, só as chamas galera) Como Quatro apanhou do pai um dia antes da transferência, ele ainda está com hematomas e quanto Tori pergunta o significado daquilo, Amah consegue desconversar. Ainda em a Iniciação, que a briga de Eric e Quatro começa, enquanto eles lutam Quatro deixa a ira invadir o seu corpo e o surra até que por u instante, ele para e se da conta do que está fazendo, então sente medo novamente do que pode estar se tornando. Depois da tal luta, Shauna pede ajuda do Quatro para lutar e ele ajuda. Depois de um tempo, Jeanine aparece interessada nas simulações de Tobias, pois ele age de forma diferente dos outros, e Amah o alerta que não é normal e então ele(Quatro) lembra dos alertas de Marcus. Ainda é na semana que Jeanine está na Audácia assistindo as simulações dos iniciandos quando Amah supostamente morre.

O Filho: ai ai ai ♥ Quatro fazendo amigos... Eric e Quatro como sempre provocando um ao outro. Quatro mostra ser bem inteligente, a ponto de traduzir bilhetes que encontra em seu quatro, além de encontrar erros em programas e etc...Quatro se encontra com sua mãe que supostamente deveria estar morta. Um encontro nada agradável. Ainda neste conto, Quatro passa por um "programa" de iniciação com outros membros da Audácia, incluindo Eric para ser um novo líder, mas Quatro desconfia do plano de Max que está unido com Jeanine e então depois de um tempo, ele nega.

O Traidor:  Nesse conto, já coincide com Divergente, e ao contrário do que eu pensava é direto no dia da visita (imaginei qualquer cena, menos essa).
Quatro sempre se mostrando motivado a descobrir mais sobre Max e Jeanine. E mais: se mostra preocupado com Tris. ♥  Meu coração vai a mil com esses dois. ♥ ♥ ♥
É ótimo ler a mesma história, contada por ele desta vez ♥  Sério, Roth conseguiu escrever um lindo romance entre Quatro e Tris. *-*
Ainda é em O Traidor que Quatro salva Tris do ataque de Drew, Al e Peter. Ainda neste mesmo momento, ele percebe estar apaixonado por ela. ~ por causa do ataque, Quatro pede ajuda para Shauna e Reke para assustar Peter. ~
O conto termina com Quatro indo falar com Marcus sobre o ataque e Marcus não acreditando. Esse ataque que me refiro é aquele da Erudição controlando a Audácia...

3 Cenas que já conhecemos pela perspectiva de Tobias/Quatro:
1ª Tris é a primeira a pular, sendo uma coisa épica e já ali Quatro sentindo algo a mais por ela.
2ª Cuidado Tris, é a cena do refeitório em que Quatro é grosseiro com ela e ela responde de forma grosseira também.
3ª Quatro bêbado,  essa cena não aparece no filme, mas é bem legal na verdade. É nesse momento em que Quatro desconfia que Tris gosta dele.

Gente, é basicamente é isso. Foi uma ótima forma de "encerrar" a trilogia Divergente. E a história ficou bem melhor sendo contada por Tris e tudo mais. Sou suspeita para falar sobre Divergente, porque eu gosto bastante.


{dessa vez, decidi escanear o livro, e o último parágrafo que Roth dedicou aos seus fãs!}
Beeijos!

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Vamos falar de amor-amar.






Eu quero, alguma coisa permanente. Alguma coisa que não possam me tirar. Isso é pedir muito? 










Eu quero alguém diferente, que combine comigo e ao mesmo tempo não. Quero alguém que eu possa ligar para falar como foi o meu dia, o quanto estou feliz ou chateada. Alguém, que eu possa sentir amor sem ter medo,  que eu possa ter total confiança. Alguém que me arranque sorrisos até quando eu estiver brava, ou que me arranque lágrimas de felicidade. Quero alguém que me ajude com a ironia da vida, que me ajude a superar os meus problemas e até mesmo rir deles comigo.  Quero fazer declarações todos os dias e também recebe-las, alguém que não precise passar o dia comigo, mas quando anoitecer me dar um abraço apertado e um beijo na bochecha. Quero ter alguém que aguente meu mau humor,e que me faça querer melhorar. Quero me sentir segura com quem eu estiver. Ter fidelidade, ou pelo menos, a verdade, a sinceridade. Talvez eu queira demais, talvez o mundo esteja com falta de coisas simples, coisas que viriam da ética. Alguém que me deixe ser livre, que não seja meloso. Quero amizades como nos livros, quero amores como são nos filmes. Eu quero um mundo irreal.

domingo, 30 de novembro de 2014

ADM: Contabilidade ~ 15 fatos.

Nos últimos meses falei bastante em estar ocupada fazendo o TCC de Administração, mas nunca falei sobre tal no blog. Como o blog faz parte de quem sou, resolvi colocar um pouco, mas bem pouco de adm por aqui já que fiz curso técnico. Apesar de não ser a área que quero seguir, aprendi bastante tanto profissionalmente, quanto pessoal. Enfim, espero que curtem esse assunto, e quem não tem ideia do que fazer na vida, quem sabe seja uma luz. 


  1. O objetivo da contabilidade é controlar o patrimônio(que é o conjunto de bens, direitos e obrigações de uma pessoa física ou jurídica). Na contabilidade, os objetivos estão definidos como as informações que deverão ser geradas para que os diversos usuários possam tomar conhecimento da situação da organização, com a finalidade de tomar as decisões que considerem necessárias. 
  2. Os usuários da contabilidade são as pessoas que se utilizam da contabilidade, que se interessam pela situação da empresa e buscam nos instrumentos contábeis as suas respostas. Podem ser divididos em: Interno(gerentes, funcionários , diretoria), Externos(bancos, concorrentes, governo, fornecedores, clientes). 
  3. A aplicação de recursos seria o Ativo do Balanço Patrimonial, são todos os bens e direitos de propriedade da empresa, expressos em moeda, e que representam benefícios presentes ou futuros para mesma. As origens de recursos seria o Passivo, são as obrigações da empresa. Representa todas as obrigações financeiras que uma empresa tem para com terceiros. É tudo aquilo que a empresa deve são as dívidas que ela contraiu. 
  4. Capital próprio consiste em todo capital dos sócios(Patrimônio líquido, lucros acumulados e reservas). É o aporte para dar início aos negócios, complementado por lucros futuramente e as reservas. 
  5. O capital de terceiros significa que é de pessoas externas à entidade. ex: fornecedores, credores, outras contas e tributos a pagar(capital tomado emprestado) 
  6. As contas representam registros de débitos e créditos da mesma natureza ou espécie, identificadas por nomes(tributos) que qualificam elementos patrimoniais. 
  7. A conta caixa é utilizada para registrar todas as disponibilidades da empresa, tais como recursos em espécie, depósitos em bancos, aplicações no mercado financeiro, etc. está conta é movimentada a débito quando há entrada de recursos na empresa e movimentada a crédito quando há saída de recursos da empresa(pagamentos). 
  8. Tudo que é exigível, é um débito.
  9. A Razonete é uma simplificação  da representação gráfica da conta, muito utilizada para simplificar as ilustrações, explicações e resoluções de problemas. 
  10. Um plano de contas é um guia que norteia os trabalhos contábeis de registro de fatos e atos inerentes à entidade, além de servir de parâmetro para a elaboração das demonstrações contábeis. 
  11. O objetivo principal de um plano de contas é estabelecer normas de conduta para o registro das operações da organização. 
  12. O Balanço Patrimonial, representa a demonstração contábil destinada a evidenciar, quantitativa e qualitativamente, numa determinada data, a posição patrimonial e financeira da entidade.  
  13. O Balanço Patrimonial expressa de forma gráfica em valores monetários, a situação financeira de uma empresa em determinado período. 
  14. Receita é a entrada de elementos para o Ativo, sob forma de dinheiro ou direitos a receber. Também pode ter origem em juros bancários ou de títulos - receita financeira - e até de ganhos eventuais. A obtenção de uma receita provoca um aumento no Patrimônio Líquido. 
  15. O lucro ou prejuízo de um exercício depende do confronto das receitas e das despesas, e esse resultado líquido é apurado numa conta denominada Resultado. 

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Convergente: as partes que mais amei no livro



Como já disse, a história foi narrada em duas perspectivas. Dessa vez, a história é narrada tanto por Tris quanto por Tobias, alternados mais ou menos, em um capítulo cada. Sendo assim, o leitor ficou a par de todos os acontecimentos dessa vez, teve uma visão mais ampla. Estava muito ansiosa para saber mais sobre Tobias, mais sobre o modo como ele pensa, e não tive nenhuma decepção quanto a isso. Provavelmente, eu lerei a coleção Four de Roth.

CONTÉM SPOILERS 





O final acabou comigo. Chorei e solucei quase que uma noite inteira. Tive que reler algumas partes para acreditar, tive que parar para me recompor em outros momentos, tudo aquilo era simplesmente demais para mim. Eu queria que Tris e Tobias tivessem tido mais momentos, do que os poucos que foram concedidos. Tris sempre teve um lado altruísta, mesma que não percebesse. Tobias mostrou isso a ela. Eu amei quem ela se tornou com ele, assim como amei quem ele se tornou com ela. Apesar de poucas, as declarações entre Tris e Tobias eram lindas e dignas. Apesar de eles discutirem, discordarem, sempre se perdoavam. A cidade de Chicago, não passava de um experimento, assim como muitas outras cidades. O cercado protegia a verdade que poucos sabiam. É interessante ler o livro, porque tem muitos detalhes que não serão colocados no filme. A trilogia em si é interessante ler porque tu acaba aprendendo bastante coisas, e foge da realidade, mas uma realidade que poderia ser possível.  A trilogia Divergente, além de contar a história das facções, contou a história de uma garota que queria saber quem era e qual era o seu dever, contou a história daquela garota que estava aprendendo a lidar com a vida, e com toda a confusão que é o amor. Contou a história, da garota teimosa, mas altruísta, corajosa mas radical até demais. Tris, é como qualquer outra garota, e foi ótimo a história ter sido narrada por ela, e não por Tobias como a Roth previa.

CAPÍTULO UM - Tris. 
 ☺☺☺
Depois da confusão que aconteceu em Insurgente, Tris está aprisionada, assim como a maioria que lutou contra Evelyn.

CAPÍTULO DOIS - Tobias.
☺☺☺


CAPÍTULO TRÊS - Tris. 
☺☺☺
Tris sobre o efeito da verdade mentindo.
Tris é solta.
A amizade de Uriah e Tris *-* 

CAPÍTULO QUATRO - Tobias. 
☺☺☺
Relação de Tobias com sua mãe, Evelyn.

CAPÍTULO CINCO - Tris, 
☺☺☺
Amigas de Tris, Cara e Christina, foram liberadas.
Tobias leva Tris para um encontro ♥
Eles flertando ♥ ♥ ♥ ♥  {sempre surto em seus momentos *-*}

CAPÍTULO SEIS - Tobias.
☺☺☺
Edward quebrando os recipientes da cerimonia de escolha.
Tobias briga com ele.
Alguém atira, e Edward é ferido.
Edward morre {apesar de estar sendo um desgraçado, fiquei triste}

CAPÍTULO SETE - Tris.
☺☺☺
Os Leais encontram Tris e fazem uma proposta. 

CAPÍTULO OITO - Tris.
☺☺☺
Tris aceita a proposta.
Evelyn decide executar Caleb x.x
A revelação de quem são os Leais e sua missão.

CAPÍTULO NOVE - Tobias.
☺☺☺
Tobias provocando Tris contra a parede {ooh a safadeza ♥}

CAPÍTULO DEZ - Tobias. 
☺☺☺
Tobias na paisagem do medo.
Tobias salva Caleb como Tris pediu, mas antes o assusta.
A amizade de Zeke e Tobias. *-*

CAPÍTULO ONZE - Tris
☺☺☺
Aqui é quando parte da missão acontece: deixar a cidade de facções e fazer o que Edith Prior pediu.
Tori morre em um ataque.
Os outros se salvam e seguem para fora da cerca.

CAPÍTULO DOZE - Tobias. 
☺☺☺
Os soros da facções, principalmente da abnegação  x.x

CAPÍTULO TREZE - Tris.
☺☺☺
A revelação da cidade  
O líder de Tobias vivo. 

CAPÍTULO QUATORZE - Tobias. 
☺☺☺
Os ataques de panico de Tobias . *-* 

CAPÍTULO QUINZE - Tris
☺☺☺
Tris sabe a verdade sobre sua mãe.

DEZESSEIS - Tobias.
☺☺☺
O irmão de Tori, George, está vivo e não morto como Tori e todos imaginavam. ):
Amah(líder de Tobias) diz a Tobias que o julgamento de Marcus está marcado.

CAPÍTULO DEZESSETE - Tris.
☺☺☺
David(principal líder do experimento) conta mais um pouco de Natalie para Tris.(sua mãe)
detalhe: Natalie, não nasceu na cidade de Chicago, na verdade ela veio de um outro experimento que deu errado, e então, inseriram ela em Chicago em uma missão, mas ela desistiu quando conheceu o pai de Tris. 

CAPÍTULO DEZOITO - Tobias.
☺☺☺
Os exames genéticos de Tris e Tobias.
Tobias não é Divergente! (OI?)
Nita(assistente de David) pede para Tobias que a encontre a noite mas não traga Tris. (VACA)

CAPÍTULO DEZENOVE - Tris. 
☺☺☺
Tris com uma pitada de ciúmes ♥
A amizade de Uriah e Christina.
Tris e seus amigos voam de avião.
Tris começa a ler o diário de sua mãe, que foi dado por David. 

CAPÍTULO VINTE - Tobias. 
☺☺☺
Veredito de Marcus, Tobias o assiste.
Evelyn não condena Marcus a morte, e sim a liberdade, dizendo que o deixará sair para o lado de fora da cerca.. (?)

CAPÍTULO VINTE E UM - Tris. 
☺☺☺
Tris lê uma parte do diário de sua mãe que dia que ela teria que se juntar a Erudição.
como já disse, Natalie não fazia parte do experimento, David a colocou lá na Audácia pois ela já tinha tatuagens, e ela deveria escolher a Erudição para cumprir a sua missão, mas quando conheceu o pai de Tris, que era da Erudição, decidiu largar tudo e viver a vida na abnegação, juntamente do seu amor, que era o pai de Tris. 

CAPÍTULO VINTE E DOIS - Tris. 
☺☺☺
Tris fala a verdade para Caleb sobre a mãe deles.
Caleb mostra a história de Edith Prior a Tris. 

CAPÍTULO VINTE E TRÊS - Tobias. 
☺☺☺
Tobias se encontrar com Nita no meio da noite(porra Four!) 
As revelações de Nita, o fato de eu não saber se ela está flertando ou não com Tobias.
Tobias resolve guardar segredo de Tris, mesmo prometendo que não faria de novo... (porra Four!) 

CAPÍTULO VINTE E QUATRO - Tris. 
☺☺☺
Tobias conta a verdade para Tris. 

CAPÍTULO VINTE E CINCO - Tobias. 
☺☺☺
O encontro de Tris, Tobias e Nita.
A verdade sobre o soro da simulação e o Departamento.
Tris e Tobias brigam.

CAPÍTULO VINTE E SEIS - Tris
☺☺☺
 Tris soca o seu irmão.
Tris conversa com Matthew(também assistente de David) e descobre a verdade do que está para acontecer.
O departamento é atacado.
Uriah sofre com isso, acaba ficando em coma.

CAPÍTULO VINTE E SETE - Tris.
☺☺☺

CAPÍTULO VINTE E OITO - Tris.
☺☺☺
Tobias foi preso, porque afinal, ele participou do ataque.

CAPÍTULO VINTE E NOVE - Tobias.
☺☺☺
Tris consegue falar com Tobias, mas o reprime, brigando com ele.
O sofrimento de Tobias, além do sentimento de culpa. 

CAPÍTULO TRINTA - Tris.
☺☺☺
Uriah sobreviveu ao ataque, mas o seu caso é grave e está em coma ainda.
Tris mostrará a verdade sobre o departamento para Cara.(irmã de Will)

CAPÍTULO TRINTA E UM - Tobias. 
☺☺☺
Tobias observa a cidade de facções.(não sei quando ele foi solto porque não anotei :p ) 

CAPÍTULO TRINTA E DOIS  - Tris. 
☺☺☺
David convida Tris a fazer parte do conselho, e ela mesmo bolando um plano contra o departamento, aceita.
O sistema auxiliar do departamento é outro soro. 

CAPÍTULO TRINTA E TRÊS - Tobias. 
☺☺☺
A conversa de Peter e Tobias é engraçado e legal.
Tobias com ciúmes de Tris com Matthew.
O pessoal da facção se une com Matthew e eles planejam mostrar a verdade do departamento para todos...

CAPÍTULO TRINTA E QUATRO - Tris. 
☺☺☺
Tris conhece a margem com Amah e George.
A verdade sobre o relacionamento de Amah e George.
Na verdade, a conversa que Tris tem com Amah é bem interessante...

CAPÍTULO TRINTA E CINCO - Tobias.
☺☺☺
Os Leais estão começando a agir na "cidade". 

CAPÍTULO TRINTA E SEIS - Tris. 
☺☺☺
Tris e Tobias fazem as pazes.(eles estavam brigados desde o ataque em que Tobias participou aconteceu)

CAPÍTULO TRINTA E SETE - Tris.
☺☺☺
David planeja reprogramar as facções, usando o soro da memória, o soro que apaga a memória.

CAPÍTULO TRINTA E OITO - Tobias.
☺☺☺
Tobias e Cara conversando(um mais irônico que o outro) hahaha

CAPÍTULO TRINTA E NOVE - Tris.
☺☺☺
Uriah talvez nunca acorde, e os médicos querem desligar as máquinas que o mantem vivo.
Christina defende Peter..
Conversa de Tris e Nita :p 

CAPÍTULO QUARENTA - Tobias.
☺☺☺
Tobias pede conselhos a Cara(não é sobre Tris, é sobre como falar com Zeke sobre Uriah)
Tobias e Christina conversando, e até onde me lembrando é sobre o mesmo assunto.

CAPÍTULO QUARENTA E UM - Tris.
☺☺☺
Caleb decide se sacrificar com o soro da morte para pegar o da memória, ou ativa-lo no departamento.
A declaração de Tobias para Tris e vice-versa ♥ ♥ ♥

CAPÍTULO QUARENTA E DOIS - Tobias.
☺☺☺

CAPÍTULO QUARENTA E TRÊS - Tobias.
☺☺☺
Tobias vai para Chicago, em dúvida sobre em quem ele usaria o soro da memória, em seu pai, ou em sua mãe.{lembrando: soro da memória, ele apaga memória, Tobias foi para Chicago pra tentar parar a guerra que está lá, enquanto, Tris ficou no Departamento para impedir que jogassem o soro pela cidade}.

CAPÍTULO QUARENTA E QUATRO - Tobias.
☺☺☺
Tobias decide usar o soro em Evelyn, e Peter o ajudará.

CAPÍTULO QUARENTA E CINCO - Tris.
☺☺☺
O momento de Tris e Caleb ♥

CAPÍTULO QUARENTA E SEIS - Tobias.
☺☺☺
(Sabia que Peter tinha algo em mente... Ele estava muito quietinho!) 
Peter "ataca" Tobias, lutando com ele para pegar o soro, Tobias vence, e promete a Peter que o dará, mas depois da missão!

CAPÍTULO QUARENTA E SETE - Tris.
☺☺☺
(Tris é outra que estava quieta demais!) 
Ela decide ir no lugar de Caleb.
(Tomara que ela resista ao sora da morte, já que ele combate até divergentes.) 

CAPÍTULO QUARENTA E OITO - Tobias.
☺☺☺
Tobias conta a verdade para Evelyn, sobre o soro, sobre o departamento, tudo.
Ele oferece uma escolha a ela, e e ela escolhe a melhor opção, e Tobias não irá aplicar o soro nela.

CAPÍTULO QUARENTA E NOVE - Tris
☺☺☺
Tris sobrevive ao soro.
Chega no laboratório de armas,{relembrando o plano dela: existe um dispositivo que dispara o soro da memória por todo o departamento(os que estão vacinados contra o soro não precisam se preocupar), enfim, ativando esse soro em todo o departamento, tudo estará salvo} , porém ela encontra David, segurando uma arma, para proteger seu experimento.

CAPÍTULO CINQUENTA - Tris.
☺☺☺
AGUEEENTA CORAÇÃO GALEERA! 
Tris consegue completar a missão mas David consegue matá-la também.

CAPÍTULO CINQUENTA E UM - Tobias.
☺☺☺
Tobias dá o soro a Peter para ele ter um novo recomeço.
Tobias fala a verdade para a mãe e o irmão de Uriah.
Todos voltam para o complexo.
Cara conta o que aconteceu na última noite, inclusive a morte de Tris.

CAPÍTULO CINQUENTA E DOIS - Tobias.
☺☺☺
Ele lembra que Tris foi a primeira a pular, a careta. ♥

CAPÍTULO CINQUENTA E TRÊS - Tobias
☺☺☺
Ele lembra que aquela vez não foi a primeira que ele a viu.

CAPÍTULO CINQUENTA E QUATRO - Tobias
☺☺☺
Christina e Tobias vão ao necrotério.

CAPÍTULO CINQUENTA E CINCO - Tobias
☺☺☺
Caleb procura Tobias para dar o recado que Tris pediu.
Tobias tenta atacar David enquanto estão no hospital por causa de Uriah, mas Evelyn o segura.
Hanna(mãe de Uriah) autoriza que desliguem os aparelhos que o mantém vivo.

CAPÍTULO CINQUENTA E SEIS - Tobias
☺☺☺
O experimento das facções em Chicago acabou, sendo assim, Chicago virou uma cidade.
Tobias fugiu para Chicago e roubou um frasco de soro da memória.
Christina vai atrás dele, e quando o encontra, o repreende!
Tobias chora nos braços dela.

EPÍLOGO - DOIS ANOS E MEIO DEPOIS.
☺☺☺
Tobias se tornou um assistente na política, um vice de Johanna Reys.
Todos se encontram, para ir pular na tirolesa, pois aquele dia, seria um dia marcante, o dia jogariam as cinzas de Tris pela cidade.
Tobias pula de tirolesa por ela, (lembrando que ele tem medo de altura) , espalhando suas cinzas por tudo.
Christina se tornou melhor amiga de Tobias.


☺☺☺  
Fim 

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

"Eis uma de minhas melhores colunas já publicadas":

Tenho amigos que não sabem o quanto são meu amigos! Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles... Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!  Até mesmo daqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências...
A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem.
Essa mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. Porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles!
Eles não iriam acreditar! Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na sagrada relação dos meus amigos, mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não o declare e não os procure.
Às vezes, quando os procuro, noto que eles não têm noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.
Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos morrerem, eu desabo! Por isso é que, sem que eles saibam , eu rezo pela vida deles e me envergonho porque essa minha prece é , em síntese, dirigida ao meu bem-estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.
Por vezes, mergulho em pensamento sobre alguns deles. Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer... Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos e, principalmente, os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus verdadeiros amigos!!

Por:  Paulo Sant'Ana

sábado, 1 de novembro de 2014

Sinto muito por Outubro.

Boooa tarde!   Na verdade, era pra eu ter postado isso ontem, no último dia de outubro, maaas eu esqueci totalmente, não liguei os fatos de que ontem era o último dia.

Não teve muita atualização comparada com os outros meses, por isso vim aqui pedir desculpas por isso!  Atualizei a página de filmes caso ninguém tenha visto. Já estou separando coisas agora para Novembro.

Bom, para quem não me segue nas redes sociais, no mês de Outubro estive bem ocupada com o TCC de Administração, pois (graças a Deus) era o último mês! Nessa semana eu já apresento e dou mais atenção ao Blog.  E eu fiz OutubroRosa, além de foto pro Halloween.







Beeeijo e até breve!! 


sábado, 18 de outubro de 2014

Convergente: Conhecendo o livro

O último livro da trilogia Divergente  não me decepcionou , fez jus a história. Porém, eu imaginava uma história diferente, um final diferente. Chorei horrores, só isso. Falarei mais em post.  Uma coisa diferente nesse livro, que eu estranhei no começo, foi que é narrado em duas perspectivas, ou seja, uma de Tris e outra de Tobias.


A sociedade baseada em facções, na qual Tris Prior acreditava um dia, desmoronou - destruída pela violência e por disputas de poder, marcada pela perda e pela traição. Por- tanto, diante da chance de explorar o mundo além dos limites que ela conhecia, Tris não hesita. Talvez, assim, ela e Tobias possam ter uma vida simples e nova juntos, livres de mentiras complicadas, lealdades suspeitas e memórias dolorosas. No entanto, a nova realidade de Tris torna-se ainda mais alarmante do que aquela deixada para trás. Antigas descobertas rapidamente perdem o sentido. Novas verdades explosivas transformam os corações daqueles que ela ama. Então, mais uma vez, Tris é obrigada a compreender as complexidades da natureza humana - e a si mesma -, enquanto convergem sobre ela escolhas impossíveis que exigem coragem, fidelidade, sacrifício e amor. Narrado sob uma emocionante perspectiva dupla, Convergente conclui de maneira poderosa a série que alcançou o primeiro lugar na lista de Best-Sellers do New Times, na qual Veronica Roth revela os segredos do mundo distópico que cativou milhões de leitores com Divergente e Insurgente. 

domingo, 5 de outubro de 2014

Eternamente, vou te amar.

Eu já deveria ter esquecido, já deveria ter superado, e todos os dias eu lembro de deixar de lado, ou pelo menos tentar. Um pouco de medo, um pouco de dor, e um tanto de saudade. 
Eu já deveria ter superado esse medo porque com o tempo, você me esquece e eu vou te esquecendo, ou eu vou me condenando por coisas das quais eu não fiz. Sei que fiz tudo que foi possível, e talvez fiz até demais, mas eu ainda acho que foi pouco. Talvez tenha sido pouco todo meu amor e apoio que lhe dei. Talvez tenha sido pouca sinceridade e atitudes para lhe demonstrar tal amor. Mas o erro não foi meu, foi seu. E eu apenas cansei... Mas ainda não te esqueci, ainda não superei que talvez tenhamos sido apenas colegas, e não amigos... Talvez, e com toda certeza, eu tenho medo de aceitar que isso seja verdade. Eu quero acreditar que fomos amigos, e até mais que amigos. Quero acreditar que fomos irmãos, mas cara, tá difícil! Talvez eu tenha me afastado depois de tanto tentar. Talvez eu já não possa mais contar contigo, e é isso que mais dói. 
Não quero deixar de lado, porque eu tenho saudade, porque eu queria sentir o seu cheiro novamente, o seu abraço, o seu toque, as suas risadas... Eu apenas o queria do meu lado novamente, um ajudando o outro, rindo do outro... Não tem como voltar. O passado tem que ficar no passado, e indo até você, eu sinto como se fosse retroceder. Eu desisti de você, muito antes de você desistir de mim.
Tive meus motivos, mas o principal motivo, foi que você não demonstrou nem metade do que eu demonstrei. Talvez eu esteja lhe condenando, mas é meu ponto de vista. 
Eu fiz demais, por alguém que dizia coisas tais quais talvez não sentia ou pelo menos, não demonstrava. Talvez eu não queria esquecer, porque eu disse que lhe amava. Talvez seja isso que tanto me corroí. Jurei um dia, que não conseguiria viver sem você, e eu realmente achava isso. Mas estou viva, um pouco machucada, mas bem, melhor do que esperava estar. 
A verdade, é que eternamente, vou lhe amar. E por mais que não queira ir até você, por mais que me negue a te encontrar, e por mais que me doa , eu não vou lhe esquecer, porque eu não quero. Eu nunca menti, não pra ti. 


domingo, 28 de setembro de 2014

Livro: Deixe a neve cair...

Livro de John Green(e mais dois autores) que uma colega emprestou... São três contos, que na verdade formam uma história sabe? É como se fosse uma história de 3 perspectivas!
Confesso que me apaixonei muito pelo primeiro conto, e que demorei pra ler o terceiro porque a história daquela garota parecia ser chata, mas no fundo, ela muda. Bom, o conto se passa quando é natal,e eu sou uma pessoa que ama o natal, mas tal história não é baseada no natal e sim nos dramas dos jovens. Apesar de todas as histórias já serem previstas, principalmente a segunda, eu achei fofo.
Achei adorável que os personagens dos três contos se encontraram no final, como um conhecia o outro, e me fez pensar em como vivemos em um mundo pequeno.
Não vai entrar para os meus favoritos esse livro, mas é uma ótima leitura. Adorei o livro em si, a estética dele.. Adorei a fonte, adorei a ilustração de flocos de neve...


No livro, existem duas sinopse do livro, então irei compartilhas as duas com vocês: 
Quando o trem que deveria levar Jubileu para a Flórida atola na neve, ela decide se aventurar do lado de fora. Por sorte, encontra uma lanchonete aberta: a Waffle House,onde conhece Stuart, um rapaz que ainda não se recuperou totalmente de um coração partido.  Enquanto isso, Tobin e seus amigos, JP e Duke, estão curtindo a véspera de Natal escondidos em casa, assistindo a uma maratona de James Bond. Mas, apesar da nevasca, os três decidem enfrentar a noite fria e seguem para a Waffle House da cidade - ou assim eles pensam... Já a vida de Addie parece miserável desde o término do seu namoro. Agora, um dia depois do Natal, ela precisa provar que não é egoísta - e vai fazer de tudo para cumprir uma promessa, mesmo que isso signifique enfrentar o passado.  Os jovens desses contos têm mais em comum do que apenas a nevasca que isola a cidade. E como nada acontece do jeito que eles haviam planejado, resta a pergunta: será que a magia do Natal vai presenteá-los com o milagre que eles tanto desejam? 
 Na noite de natal, uma inesperada tempestade de neve transforma uma pequena cidade num inusitado refúgio romântico, do tipo que se vê apenas em filmes. Bem, mais ou menos. Porque ficar presa à noite dentro de um trem retido pela nevasca no meio do nada, apostar corrida com os amigos no frio congelante até a lanchonete mais próxima ou lidar sozinha com a tristeza da perda do namorado ideal seriam momentos considerados românticos para quem espera encontrar o verdadeiro amor. Mas as autores bestsellers John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle revelam a surpreendente magia do Natal nestes três hilários e encantadores contos de amor, interligados, com direito a romances, aventuras e beijos de tirar o fôlego. 

É isso! Espero que tenham gostado, beeijo!





domingo, 21 de setembro de 2014

Amei-te sem querer te amar..



E o amor aconteceu.
O primeiro amor.
E quem eu gostaria que fosse o último.
O verdadeiro amor.









Voltando ao nosso amor James, ao que era mais que um amor, e sim uma amizade. Algo que fingíamos não ser amor, nos enganávamos para não ter que sofrer ou realmente encarar um relacionamento, mesmo já tendo nossos próprios rolos por assim dizer... Mas eu gostava de você, eu o amava, o respeitava e o queria comigo. Você não era do tipo cavaleiro, mas mesmo assim, tínhamos nossos momentos. Como naquele dia em que você me deu rosas e disse que estava cansado de mentir, de fingir e queria assumir nosso romance. Ou no dia que você disse "Acho que não posso viver sem você". Éramos parceiros, amigos e então namorados. O que foi que mudou? E por que mudou?
Tivemos muitos momentos difíceis, muitos por minha culpa. Como na vez, em que eu fui viajar, acabei me sentindo sozinha, e ficando com outro cara. Tudo bem, não estávamos juntos ainda , mas te machucou de um jeito que eu acho que nunca cicatrizou. James, eu sinto muito. Ficamos oito, OITO anos juntos, e isso não é o suficiente para você?
- Por que você não me ligou de volta?
- Eu não tinha o que dizer, Helen.
- James, eu liguei nove vezes. Poderia ter me atendido para dizer um oi quem sabe.
- Você me afastou, durante dois dias, e eu que tinha que correr atrás?! - E então, ele desligou o telefone. Eu não iria ligar, primeiro de irritada, depois porque ele tinha razão. Mas eu não fiz nada de errado mesmo assim.
Depois de voltar de viagem, cheguei em casa. Eu e James, morávamos juntos.
- Helen.. - eu conhecia aquele tom de voz, eu já o vi falando com outras garotas antes quando éramos apenas amigos. - Eu.. eu estou cansado, me desculpe. Mas...
- James, o que aconteceu? - eu o interrompi.
- Não dá mais..
- O que eu posso fazer?
- Você não pode fazer nada! Chega. - E então, ele virou e aquele parecia ser o nosso fim...
- Espere! Fique...
- Por que? Me dê um bom, mas um bom motivo!
- Porque eu não quero lhe perder.
- Não é o suficiente.
- Porque você é muito importante, James. E mais do que ninguém, você me conhece.
- Ainda não é o suficiente.
- Eu te amo, muito. E eu quero estar com você, hoje e sempre. Mas vou te perguntar, e quero uma resposta sincera. Você não me ama mais?
- Eu não te amo mais. - Isso quebrou meu coração, ele me olhou nos olhos, e mesmo assim respondeu isso. Sou tão ingênua a ponto de pensar, que ainda existe amor? E que ele nunca acabará? Era a minha casa, e ele a conhecia tão bem quanto eu, afinal, ele morava ali também, simplesmente saí correndo chorando, e fui para o meu quarto, o deixando ali sentado no sofá.  Não tranquei o quarto, nem ao menos fechei a porta. Queria que ele voltasse atrás, viesse falar comigo. Queria que ele me visse chorando. Mas não foi o que aconteceu. Não voltou atrás, e talvez tivesse sido isso que quebrou meu coração, o partiu em pedaços.
Era insuportável estar na mesma casa que ele, porque afinal, ele quebrou meu coração, e isso já fazia uma semana. Quando nos encontrávamos, apenas nos olhávamos, eu balançava a cabeça, e saía.
Nós tínhamos uma história que teve muitas fases... E depois de oito anos ele, ELE, resolveu ter uma crise? Eu estava com raiva o suficiente quando ele veio falar comigo. Maldito seja o dia que você se arrependeu.
- Helen..
- James...
- Eu..
- Você o quê?!
- Eu entendo que esteja com raiva, mas deixa eu falar! Eu sinto muito... Helen, eu não queria... Eu estava confuso... Eu te perdi?
- Obrigada pela sua sinceridade, mas...  - respirei fundo - Olha James, nós temos algo, temos uma história, uma ligação, e tu simplesmente termina tudo?! Por quê? Qual é o problema?
- Eu não sei,eu estava nervoso e descontei em ti...
- A ponto de dizer não me amar? James! Eu te amo está bem, eu quero estar contigo hoje, amanhã e depois de amanhã, você foi meu primeiro amor verdadeiro e eu realmente quero que seja o último.
- Eu não consigo parar de pensar em você Helen, eu te amo tanto e sinto tanto.
- Eu acreditei em você, eu acredito em você, mas tudo o que nós tínhamos foi destruído... Duvido sobrevivermos por mais algum tempo... O que você quer de mim James?
- Você.
- Não, você não quer, você me teve e me deixou ir, me deixou escapar. Não é sobre a minha pessoa, é sobre você, e sempre foi. Você só quer coisas das quais não pode ter. Você me quebrou para achar que poderia me conquistar novamente? James....
- Helen, eu vou lutar por você até o seu coração parar de bater. Eu não quero perder você, eu nunca quis...  - Ele foi se aproximando de mim, tocou no meu rosto e estava quase encostando os lábios nos meus, eu estava quase cedendo, mas não podia deixar ele achar que era fácil.
- James... Pare. - empurrei ele com uma mão, pressionei meus lábios e apenas balancei a cabeça.
Ele se retirou da sala. Nós continuamos morando juntos, não poderia deixa-lo porque eu o amava. E ele não me deixava acredito que pelo mesmo motivo. Ficamos uma semana novamente sem se falar, e durante esses 7 dias, nos vimos apenas umas duas ou três vezes. Foi apenas uma briga boba, pois nós nos conhecíamos melhor que ninguém, estávamos juntos a mais tempo que muitos de nossos amigos.
Era tarde da noite, e James recém tinha chegado do trabalho e eu estava saindo enrolada na toalha e com o cabelo úmido sobre os ombros quando por algum motivo, ele entrou no quarto e me viu.
- He... - me olhou da cabeça aos pés, pressionou os lábios e voltou a falar - len.. eu só vim buscar uma coisa.
- James! - Pelo susto, quase deixei a toalha cair, mas a segurei e o fiquei olhando. Quando ele virou de costas, eu admirei aquele corpo. Senti desejo, senti vontade de o ter em minhas mãos, e até tinha esquecido da briga, apenas o queria amar, tocar. Mas ele me respeitou, respeitou minha vontade de querer ficar sozinha, mas naquele momento, a minha vontade era outra. - Tudo bem.. - falei finalmente.
- Você está muito bonita...
- Obrigada.
- E ainda fica corada quando te elogio... - Foi saindo do quarto de fininho, achando que eu brigaria, mas eu apenas ri.
Depois desse incidente, já estava mais calma, apesar de não estarmos nos falando, parecia que a energia da casa, já estava mais leve. Duas semanas sem agirmos como casal e sim como colegas.
Certa noite, ele estava em casa sentado no sofá e eu cheguei toda molhada da chuva.
- Helen.. Nossa...Você está bem? Precisa de alguma coisa?
- Ah... não obrigada. - tirei o sapato, o casaco, e larguei minhas coisas no chão mesmo, perto da porta, ficando apenas de blusa, meia calça e saia  - Estou bem, obrigada por perguntar, e você? - Enquanto ia me despindo, ele me olhou da cabeça ao pés, suspirou e levantou.
- Ah.. que se dane... - Veio em minha direção, e antes que eu pudesse responder ou ter alguma reação, ele já estava com as duas mãos no meu rosto e me beijando. Não resisti. Que se dane mesmo! Coloquei a mão no seu rosto, e a outra fui deslizando pelo seu corpo. Ele me pegou pela cintura, me ergueu e eu enrolei as pernas pela cintura dele. Ele era forte o suficiente para me segurar com apenas uma mão, e eu estava louca por ele, estávamos agindo como se fosse o terceiro encontro. Ele me bateu contra a parede, continuei com as pernas enroladas na cintura dele, já estava dando altos suspiros assim como ele. Com uma mão eu arranhei de leve as costas dele ainda por cima da camiseta. Então,ele  puxou meus cabelos pela nuca e eu fiquei toda arrepiada, o desejando mais e mais. Desenrolei minhas pernas e ele me largou no chão, então o coloquei contra a parede, olhei nos olhos deles, acariciei seu rosto e fui descendo com a mão até as duas mãos estarem na posição certa para rasgar a camiseta de botões dele. Aquele corpo era meu, sempre foi e sempre será. O beijei de forma ardente e calorosa, como se não fosse existir o amanhã. Ele mordia meus lábios, e descia para meu pescoço, enquanto eu apertava um de seus ombros com uma mão e com a outra ia descendo pelo seu peitoral e barriga, até chegar ao cinto da calça, ao qual desabotoei e depois o puxei com a pontinho do dedo na beirada da calça para mais perto de mim. Ele me virou contra a parede novamente, e forçou seu corpo contra o meu, levantei uma perna para melhor encaixar nossos corpos. Uma das mãos, ele deixou contra a parede e a outra ele colocou na minha perna que estava levantada e arranhou de leve minha coxa que estava a mostra rasgando a meia. Levantei a cabeça, fechei os olhos enquanto ele beijando e mordia meu pescoço, descendo para parte do meu seio a mostra da blusa. Sua mão que estava na parede, já estava tirando minha blusa meio úmida de meu corpo. Eu era dele, e ele era meu.

Livro: Morte Súbita

Olá gente linda! Pois então, se tem alguém que segue minhas redes sociais, eu andei comentando que estava lendo Morte Súbita de J.K. Rowling, que é muito conhecida por seus livros de HP, que eu nunca li na verdade.. .Enfim, o que aconteceu? 
Aconteceu, que a história não me prendeu, e eu devolvi o livro(uma colega tinha me emprestado)... E eu esqueci, totalmente, de fazer esse post, porque apesar de eu não ter lido, eu tentei... E muito. Sério...  
Sinceramente, acredito que a história não tenha me prendido porque era em terceira pessoa, e eu estava ficando confusa. Era tecnicamente, a história de toda uma cidade/vilarejo que muda por causa da morte de uma pessoa. Enfim, eu não gostei! Segue a sinopse e fotos que tirei!  Beeeeijo! 

O livro se passa em um vilarejo fictício da Inglaterra, Pagford. Já no início do livro Barry Fairbrother, um integrante do conselho do vilarejo e uma pessoa muito querida por todos, morre. Essa "morte súbita" muda completamente o cotidiano dos cidadãos. Já que o falecido deixou uma vacância(vaga) no conselho do vilarejo. Lendo o livro descobrimos que a vacância não é simplesmente causada apenas pelo falecimento do Sr. Fairbrother, mas também por perdas de entes queridos, de emprego, de autoestima. E que as grandes questões do livro, como a eleição de um novo conselheiro ou as discussões sobre um bairro ou uma clínica para viciados, se tornam irrelevantes em um final muito emocionante e triste. Aproveite e leia o primeiro capítulo no Submarino! 



sábado, 13 de setembro de 2014

Insurgente: As partes que mais amei no livro

Se tem algo que Insurgente tem, são segredos, desconfiança.. principalmente entre Tris e Tobias. Insurgente me prendeu tanto quanto Divergente na verdade, porque a cada capítulo, surgia algo que me puxava de volta a leitura, me centrava novamente naquilo. Me tornei extremamente viciada nesta trilogia, e não via a hora de começar a ler Convergente! Insurgente é pautado, não é preciso voltar no livro anterior para lembrar o que aconteceu. E é isso que eu tanto amo! Como lembramos, Tris mata Will(um de seus amigos), e os seus pais morrem, então Insurgente trata basicamente dela, se acostumando a tudo isso. Ela fica com receio de pegar uma arma novamente, porque toda vez que pega, lembra de Will, e para ajudar, Cara(irmã de Will) aparece. Os sem-facção se tornam bastante importantes.  Até o oitavo capítulo mais ou menos, eles estão na sede da Amizade, então a Erudição aparece, e eles voltam a cidade(fugindo) e se refugiam com os sem-facção e depois com a Franqueza. Então, vamos lá ao que eu mais gostei em Insurgente, capítulo, por capítulo!


CONTÉM SPOILERS!!!


Antes, deixa eu falar um pouco de Tris. Tris vem me surpreendendo a cada leitura, a cada atitude dela. Tem vezes que sim, eu tenho vontade de agarra-la pelo ombro, e sacudi-la pelas burrices dela, principalmente neste livro, que ela tem muitos atos auto suicidas, mas Tris, é jovem, em um mundo que está desmoronando, perdendo pessoas importante, e mesmo assim é uma garota que erra, mas tenta aprender com seus erros, ela está perdida, confusa sobre ela, sobre a vida e sobre onde ela realmente pertence,  e estou apaixonada tanto por ela quanto por Tobias, que me decepcionou um pouco neste livro, afinal, ele em alguns casos, tratava Tris como uma criança. 

CAPÍTULO UM
 ☺☺☺

CAPÍTULO DOIS 
☺☺☺
Caleb reprendendo Tobias por namorar Tris { ♥ ♥}

CAPÍTULO TRÊS 
☺☺☺
Tobias e a cena de facas com Caleb. 
Tris e Tobias depois do pesadelo dela. { ♥♥♥♥♥♥}

CAPÍTULO QUATRO
☺☺☺

CAPÍTULO CINCO
☺☺☺
Tris e Marcus discutindo.
Tobias e Tris { ♥ ♥ ♥ ♥ }

CAPÍTULO SEIS
☺☺☺
Tris e Peter discutindo, depois brigando, Tris parte pra briga na verdade. *-*
O soro da amizade em Tris.
Tris lunática com Tobias, e com todos ♥

CAPÍTULO SETE
☺☺☺
Tobias irônico com Tris. 
Erudição aparece na sede da Amizade. 
O confronto é iniciado. 
Tris fica paralisada e Caleb a salva.
Tris salva Peter.

CAPÍTULO OITO
☺☺☺
Edward reaparece *o*
A mãe de Tobias, Evelyn, que deveria estar morta, também aparece. Ela é líder dos sem-facção.

CAPÍTULO NOVE
☺☺☺
Tris escutando a conversa de Tobias e Evelyn.

CAPÍTULO DEZ 
☺☺☺
Conversa de Tris e Evelyn. (peguei nojo da Evelyn nesse momento)
Pai de Tris era da Erudição e amigo de Jeanine quando criança.
Tris e Tobias são presos na sede da Franqueza.

CAPÍTULO ONZE 
☺☺☺
Desconfiança de Tobias com Tris. A desconfiança neste caso, é que ela esteja mentindo sobre como está se sentindo em relação a tudo, a morte de seus pais, e a de fato, do Will, que até então, ele não sabe. 
{tem uma cena que estou curiosa para ver no filme, porque é uma cena que mudará e muito, já que o final em divergente filme é diferente do livro}
Reencontro de Tris e Christina. 

CAPÍTULO DOZE 
☺☺☺
Tobias sobre o efeito do soro da verdade. :/
Tris sobre o efeito do soro da verdade, apesar de estar o controlando.
Tris confessa ter matado Will.

CAPÍTULO TREZE
☺☺☺
Discussão de Tris e Tobias, ainda na discussão, Tris sendo irônica :p 
{essa discussão, mais envolve mesmo Tris ter omitido sobre o fato de ter matado o Will, Tobias fica chateado por ela não ter lhe dito nada} 

CAPÍTULO QUATORZE 
☺☺☺
Tris com seus amigos nascidos na Audácia. 
Tris e Tobias brigadas ): 
Tris e seus amigos são atacados por traidores. 
Ataque na sede da Franqueza

CAPÍTULO QUINZE 
☺☺☺
{Quero ver no filme a canção que as crianças da Franqueza cantam sobre a Audácia}
A derrota de Tris contra Eric.

CAPÍTULO DEZESSEIS
☺☺☺
O ataque de Tris contra Eric. *O* {quase surto} 

CAPÍTULO DEZESSETE
☺☺☺
O reencontro de Caleb e Tris.
Conversas de Tris e Tobias ♥ 

CAPÍTULO DEZOITO
☺☺☺
Marcus revela ser Divergente. 
Reunião no saguão da Franqueza  

CAPÍTULO DEZENOVE 
☺☺☺
Retorno de Zeke. *o* { Ele estava na Erudição desde o início do livro para roubar informações}

CAPÍTULO VINTE 
☺☺☺
Ataque de Tobias à Marcus. 
Tris tenta reprende-lo :/ 

CAPÍTULO VINTE E UM 
☺☺☺
A "gentileza" de Tobias com Tris ♥ 

CAPÍTULO VINTE E DOIS 
☺☺☺
Momento briga/love de Tris e Tobias. { qualquer coisa envolvendo eles, eu amo} 
Tris recusa a nomeação de se tornar líder. Sendo assim, Tori, Tobias e mais um são líderes. 

CAPÍTULO VINTE E TRÊS 
☺☺☺
As provocações do Eric antes de sua execução. 

CAPÍTULO VINTE E QUATRO 
☺☺☺
A amizade de Tris e os nascidos na Audácia. 

CAPÍTULO VINTE E CINCO
☺☺☺
O romance de Uriah e Marlene.
O ciúmes de Lynn. 
Tobias convida Tris para a reunião com Evelyn e Edward. 
Tris e Tobias discutem de novo, PELAMOR T_T 

CAPÍTULO VINTE E SEIS 
☺☺☺
 Marlene morre sob efeito de uma simulação.

CAPÍTULO VINTE E SETE
☺☺☺
O momento de Tris e Christina. ♥ 
O momento de Tobias e Tris ♥ ♥ ♥ 

CAPÍTULO VINTE E OITO
☺☺☺
Tris se entrega a Erudição.

CAPÍTULO VINTE E NOVE
☺☺☺
Tobias vai até a sede da Erudição.{até então, pensei que era uma missão suicida, mas ele tem um plano}

CAPÍTULO TRINTA
☺☺☺
Peter ri de Tris sendo irônica com Jeanine. 

CAPÍTULO TRINTA E UM
☺☺☺
O sofrimento de Tobias ao ver Tris sofrer.
A traição de Caleb! T_T 

CAPÍTULO TRINTA E DOIS 
☺☺☺
Tobias "sequestra" Tris, mas não para fugir e sim para contar seu plano. 

CAPÍTULO TRINTA E TRÊS
☺☺☺
Jeanine frustrada porque outro soro de simulação não funcionou em Tris.
Jeanine ameaça Tris com uma arma. 
Tris ataca Jeanine e Peter a segura. 

CAPÍTULO TRINTA E QUATRO
☺☺☺
A execução de Tris é transferida.

CAPÍTULO TRINTA E CINCO
☺☺☺
Peter leva Tris para ver Tobias antes de sua execução.

CAPÍTULO TRINTA E SEIS 
☺☺☺
Peter salva Tris.
e depois solta Tobias para fugirem. 
Tobias sendo irônico com Peter{caaara, essa parte é muito engraçada, na boa. contarei: Peter pergunta se Tobias trouxe a arma junto, então Tobias diz: não, achei melhor atirar as balas pelo nariz, então a deixei lá em cima.} 
Momento de Tris e Tobias ♥ ♥ ♥

CAPÍTULO TRINTA E SETE
☺☺☺
Momento de Tris com seus amigos. 
Momento de Tris com seus amigos e Marcus.

CAPÍTULO TRINTA E OITO
☺☺☺

CAPÍTULO TRINTA E NOVE
☺☺☺
Tris e Christina se unem a Marcus, ou seja, Tris trai Tobias. :/

CAPÍTULO QUARENTA
☺☺☺

CAPÍTULO QUARENTA E UM
☺☺☺
Amizade de Tris, Christina, Cara e Fernando.

CAPÍTULO QUARENTA E DOIS
☺☺☺
Fernando flertando com Christina.
Fernando morre (vs ¬¬ )

CAPÍTULO QUARENTA E TRÊS
☺☺☺
Caleb tenta impedir Tris e seus amigos com uma arma.
Tris tira a arma de Caleb e discute com ele de forma agressiva.
Tris é forçada a deixar Christina para trás.

CAPÍTULO QUARENTA E QUATRO
☺☺☺
Tris vence sua simulação.

CAPÍTULO QUARENTA E CINCO
☺☺☺
Luta de Tris e Tori (Tris vence)
Tori mata Jeanine.
{Não é que Tris estava tentando salvar Jeanine, mas ela queria o vídeo pelo qual o livro falou do começo ao fim, as únicas coisas que saiam da boca de Marcus era o quanto o vídeo era importante e que os pais de Tris morreram por ele, que ele não pode ficar no poder da Jeanine e blá blá blá}
Tobias e Tris brigam, mas então ela fala uma verdade sobre ela e ele decide ir atrás de Marcus e descobrir a verdade.

CAPÍTULO QUARENTA E SEIS
☺☺☺
Os sem facções começam a recolher as armas da maioria dos soldados da Audácia.
Lynn morre ):

CAPÍTULO QUARENTA E SETE
Tobias volta ao saguão onde todos se encontra e diz que conseguiu cumprir a missão do vídeo.
O vídeo se trata de Edith Prior e uma cidade fora do cercado.



Li o livro em dois dias até onde lembro, e  queria  loucamente começa a ler Convergente, mas eu tinha que pelo menos começar a fazer meu TCC do curso técnico de administração. A maioria dos personagens legais, morreram. Já li Convergente, e é muito importante os personagens que sobraram. Como dá para perceber, Tris está sempre envolvida em alguma coisa grande, importante, e é bom, muito bom lembrar dessa característica dela em Convergente! Eu quase engoli esse livro, pelo fato do Marcus estar guardando segredo sobre porque a cidade de Chicado é cercada e fechado pelo lado de fora, como se estivesse sendo isolada do mundo inteiro. 

Espero que não tenha estragado a leitura de ninguém, mas eu avisei, lá em cima, em negrito e vermelho, que continha spoiler! Adíos! 

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

É a minha vida, minhas escolhas.

Comecei a perceber quem sou com o passar do tempo, e percebi as dúvidas do meu coração. Mas mesmo assim, eu ainda posso me surpreender, ainda assim posso tomar atitudes que não tomaria hoje, posso mudar e muito, e é exatamente essa a graça da vida. Podemos escolher o que somos, ou o que queremos ser ou fazer. Não conseguirão me forçar a ser alguém quem não quero ser, ou a fazer algo que eu não quero. A dificuldade que algumas pessoas tem em aceitar isso! 
Não vou mais me torturar por ter escolhido fazer tal coisa ou outra. Estou procurando o que me faz feliz, mesmo que seja por pouco tempo. Estou trilhando a minha vida, por mais que seja distante de você. Continuarei a procurar momentos de paz, tranquilidade e felicidade, continuarei a trilhar o meu caminho para o que achar ser melhor. Sou livre, e sempre serei. 
Estou longe de ser normal, mas afinal, quem é normal nesse mundo cheio de drama? Melhor, qual é o conceito de ser normal? Cada um é diferente do outro, podemos ter valores parecidos, mas graças a uma força maior, somos diferentes. Diferentes, para aprender um com o outro. Outra graça da vida: Podemos aprender com nossos erros, podemos aprender com o erro do próximo. A vida é cheia de detalhes, cheia de graça. A vida é linda, o mundo é lindo. Você enxerga aquilo que quer ver. 



Escolhi ser feliz com as minhas escolhas, escolhi ser grata por quem sou e o que tenho. Escolhi ser melhor, ser diferente, ser forte. 
Cansei de me torturar com os pensamentos, ou me auto condenar. 




sábado, 6 de setembro de 2014

Orcas: Baleias Assassinas ou não?

Na tradução certa, seria assassinas de baleias, porque afinal a orca é da família dos golfinhos para quem não sabe. Não vim aqui expressar o meu lado cientifico, ou falar o que sei sobre elas, mas sim comentar sobre o que as pessoas sabem sobre elas.
É ridículo, mas a maioria das pessoas conhecem baleias baseando-se no filme Free Willy, ou se não, no SeaWorld. E esses animais são mais do que isso, são mais do que a baleia que vive no aquário e foi libertada{sem querer estragar, mas na vida real, a baleia Keiko(willy) não sobreviveu quando realmente foi transferida. Keiko ficou doente, e morreu}. Essas baleias são mais do que um animal inteligente, que fazem belíssimas apresentações{na minha opinião, um lixo de apresentação}!

Eu tenho uma opinião formada, eu conheço a história de algumas orcas e detesto o SeaWorld, e se você tem curiosidade de conhecer algumas histórias também, clique aqui.




Recentemente, eu vi o filme/documentário: BlackFish, Fúria Animal:  eu indico esse filme, mesmo, porque ali tu vai ver a verdade por trás desses aquários, por trás da matança e do comportamento dessas baleias.






Algumas frases do filme e algumas cenas: 

Se você passasse 25 anos em uma banheira, não acha que ficaria um pouco irritado, ofendido, talvez um pouco psicótico? 

De noite, as baleias ficaram em um "módulo" que tinham 20 metros de cumprimento por 9 de profundida(...) elas ficavam numa piscina de metal de 6m por 9m no escuro durante 2/3 da vida delas. {aqui é mais sobre a início da história de Tili}

Como seres humanos, as orcas tem instinto profundo de vingança. 

Não registro de uma orca em seu habitat natural tenha causado mal a qualquer ser humano. 

Elas formam grandes famílias com expectativa  de vida similar dos humanos. As fêmeas podem viver até 100 anos talvez mais, os machos chegam em seus 50 - 60 anos. 

Foi de cortar o coração, como alguém pode olhar para aquilo e pensar que é moralmente aceitável? Não é! Não é nada legal. 

O colapso da dorsal acontece em 1% das baleias assassinas selvagens, sabemos disso. Mas todos os machos em cativeiros, 100% tem barbatanas dorsal caída. 

E o que aconteceria como resultado de serem jogadas com outras baleias com as quais não crescerem(...)? Haveria uma agressão exagerada. Muita violência, muita matança em cativeiro que você não vê no mar.

Cena que me chocou: É como sequestrar uma criancinha da mãe(...) quando acabou toda a caçada, havia 3 baleias mortas na rede, e mandaram Peter, Bryan e eu abrirmos as baleias, enche-las de pedras, colocar âncoras nas caldas e afundá-las. 

Cena que me chocou²: O acidente de Kandu. Já tinha visto fotos, mas não em vídeo. Além dos ataques das baleias, uma contra a outra, uma inclusive durante uma apresentação. 

Cena triste: Os gritos de sofrimento das baleias quando separadas de seus filhotes. É como tirar o filho de uma mãe! É doloroso demais escutar aqueles gritos, e não tem uma forma de confortar. 


  • No dia que a Dawn foi morta, nenhuma das orca estavam normais, nenhuma realmente se apresentou certo no SeaWorld. Tilikum estava fazendo os movimentos certos depois da apresentação das duas fêmeas, porém não estava sendo recompensado. Acredito que ele ficou frustrado e então decidiu matar, não sei, esses animais são muito imprevisíveis. Mas é uma orca, o Tili, já tinha tal comportamento e o SeaWorld sabia e escondia de seus treinados! 

  • Tilikum pode ter um histórico de matar pessoas, mas o sêmen dele vale muito dinheiro. Mais da metade dos filhotes que nasceram em cativeiros por inseminação são dele (54%). O SeaWorld nega todas as mortes que essa baleia causou, só para poder procriar. Ele põe culpa nos treinadores, ou dizem que foi um acidente mas que a orca não encostou na pessoa. Como por exemplo: Um homem "caiu" no tanque da baleia Tili, nu, de noite e morreu de hipotermia. (OI) ? No dia seguinte, Tili estava com o homem em suas costas, nadando pelo aquário como se estivesse se exibindo.  Quando aconteceu o acidente com a Dawn, disseram que a culpa foi dela, e que ela se afogou, mas tem provas mostrando que Tili, mata ela, e a segura no fundo já morta. 

Trailer do filme : 

domingo, 24 de agosto de 2014

Insurgente: Conhecendo o livro.

Olá, vou fazer um pouco diferente Insurgente das postagens de Divergente, mas vai ter a mesma "lógica", apenas não vou numerar. Vamos lá então:
To gostando bastante do livro, e me surpreendendo muito conforme cada livro. Todos da autora Veronica Roth (não sei se já tinha dito).

No início, eu não sabia o que significava Insurgente, mas então a leitura foi se aproximando do fim, e teve sua lógica:
Insurgente: Uma pessoa que age em oposição à autoridade estabelecida, mas que não é necessariamente considerada agressiva.

Tem muitas partes do livro, que são voltadas a ciência, por causa da facção Erudição. Fiquei surpresa, quase chorei de tristeza, outras vezes de raiva, e outras de felicidade. Li o livro em dois dias, mas isso porque num dia eu virei a noite.Gosto de livros que contagiam, que nos fazem querer saber mais e mais...


Uma escolha pode te transformar - ou te destruir. Mas toda escolha carrega consequências, e,  enquanto uma sensação de inquietação assola as facções ao seu redor, Tris Pior precisa persistir em sua tentativa de salvar as pessoas que ama - e a si mesma - ao lidar com questões relacionadas à mágoa e ao perdão, à identidade e à lealdade, à política e ao amor. O fim da iniciação de Tris deveria ter sido marcado por celebração e vitória com sua nova facção; no entanto, o dia resultou em horrores inimagináveis. Agora, à medida que o conflito entre as facções e suas ideologias cresce, a guerra se aproxima. E, em tempos de guerra, partidos precisam ser tomados, segredos vão emergir e as escolhas se tornarão ainda mais irrevogáveis - e poderosas. Modificada por suas próprias decisões, mas também por uma devastadora sensação de mágoa e de culpa, descobertas radicais e relacionamentos em transformação, Tris precisa aceitar por completo a sua Divergência, mesmo que não saiba exatamente o que pode perder ao fazer isso. O aguardado segundo volume da séria distópica Divergente, de Veronica Roth, apresenta mais uma inebriante e emocionante história, repleta de reviravoltas, corações partidos, romance e poderosas revelações sobre a natureza humana.  
Como um animal selvagem, a verdade é poderosa demais para ser mantida aprisionada. - do manifesto da Franqueza  

Como te explico, amor?

"Vem. Mas vem com tudo. Vem inteiro, com as memórias, as cicatrizes, as qualidades e os defeitos. "

Já faz algum tempo, que eu não sei o que dizer, não há o que eu possa dizer para te aproximar de mim. Queria poder escutar os meus sentimentos, e expressá-los de forma original, de forma sincera mas com vontade. Cada conselho que eu dou, não é o suficiente para mim mesma, não é dita com clareza de forma certa ou encorajada. Cada passo a sua direção, é um pouco mais do meu coração soltando pela boca. Meu coração está bêbado demais está noite para decidir o que é certo ou não, se devo ou  não, mas estou indo direto a sua direção, com medo ou sem, com timidez ou sem, estou indo direto a ti. Estou fazendo o meu caminho. Não há nada que possa me fazer parar, não há motivos para me fazer parar, então estou indo direto a sua direção, não importa como isso possa me afetar.
Tantas vozes gritando ao mesmo tempo, tantas risadas acontecendo, mas eu só consigo mirar na sua. Não lembro da sua voz, e quem sabe tão pouco da sua fisionomia, mas algo despertou meu interesse. Está noite, só quero me entregar a ti, de forma tão incerta quanto certa, de forma tão ousada e sincera.
No amanhecer do dia, meu coração estará de ressaca, então baby, vamos aproveitar a noite. Vamos aproveitar para conhecer cada parte do corpo do outro, conhecer cada toque,e se simpatizar com aquilo.



domingo, 3 de agosto de 2014

Divergente lll - lll Comparando o livro com o filme

CONTÉM SPOILERS!! 


Sinceramente, fiquei totalmente arrasada quando vi que a história era muito mais do que apareceu no filme, porque eu conheci Divergente pelo filme! Algumas mudanças, eu até entendo, mas outras foram desnecessárias e seria melhor se realmente fosse como no livro, alguns detalhes deixados de lado...

Primeiramente, algumas cenas do livro que eu gostaria de ter visto:

  • O romance acontecendo entre Will e Christina! Fiquei muito, muito triste não terem mostrado isso.
  • A paixão de Al por Tris!
  • Edward e Myra não aparecem no filme.  E pela classificação de idade do filme, até entendo o porquê.
  • Uriah who?! :)  entendo porque o diretor não quis o colocar em Divergente, porque realmente faria poucas aparições....  mas existe este personagem e ele é muito importante!
  • A cena que Quatro aparece bêbado, não vai acontecer. Mas não é tão importante.
  • Não existe Paisagem do Medo no filme, tudo no filme, é apenas uma simulação!
  • A cena que eu realmente queria que fosse real no filme: a declaração de Quatro para Tris! Eu realmente queria ter visto isso no filme, na verdade, fiquei triste quando eu li e me dei por conta que não tem no filme. Eu queria ter visto também, a cena em que Tris fala sobre seu medo de ter uma relação sexual, e no enrolar da conversa, ela vê que Quatro também é como ela, que ambos não tem experiência! Na verdade, essa cena é anterior da que Quatro mostra as tatuagens para Tris no filme. Outra coisa que acontece nessa cena, é quando ele fica sem graça por estar sem camisa na frente dela, e ela pergunta o que é, e ele diz que ele não se exibe pra ninguém! Outra cena envolvendo eles, é depois que ela é sequestrada e eles estão no quarto, e ela diz que foi "tocada" e ele fica com raiva! Poxa Diretor! Pelo menos a cena da roda gigante, é real
Agora, algumas cenas que foram alteradas: 
  • Jeanine não aparece tanto no livro como no filme, algumas aparições dela foram realmente desnecessária...
  • Quando Tris foi fazer a primeira tatuagem, no filme mostrou Tori conversando como é perigoso ser Divergente, mas no livro se eu não me engano nem é Tori que faz a tatuagem, mas foi uma alteração justa, pois o diretor queria ganhar tempo, e também não é uma alteração que vá fazer muita diferença!
  • Cena do refeitório: quem conversa com Tris é o Quatro, ele interage com os outros, mas depois que Eric sai da mesa, Quatro fica realmente grosseiro. Ou seja, parte daquela cena é verdade, então, é justo terem alterado.
  • Gente, a cena das facas! Foi real, mas ainda ficou faltando as provocações de Quatro para Tris! ♥ ♥
  • No filme, ela lutou contra Molly e perdeu, e depois contra Peter e perdeu, mas no livro sua primeira luta realmente é contra Peter e ela perde, já a segunda é contra Molly e vence!! (Na verdade, Quatro separa a briga segurando Tris dizendo que já basta). Aliás, no filme, quem pega a bandeira é a Christina, mas no livro é Tris! Entendo essa alteração por causa das alterações das lutas...
  • Parte da simulação(que na verdade, é na paisagem do medo no livro) do medo de Quatro quando ele leva Tris, é verdade. MAAAS, alguns detalhes deveria ter sido incluídos. No livro, quem bate em Marcus é ela, e não Quatro como no filme. E a cena em que eles estão na caixa de encolhendo, no livro na verdade é muito mais interessante do que o que aconteceu no filme.
  • O modo como descobriram o Soro da Simulação realmente foi ridículo no filme! No livro Tris encontra Jeanine e Eric conversando ao meio da noite e especula um conspiração, mas nada concreto.(Aliás, essa cena é antes de ela visitar a Erudição e segundos antes dela ser atacada para ser atirada no abismo). Alias, a cena deles no telhado olhando o carregamento da Erudião, é mentira. Nunca existiu no livro, mas creio que aconteceu no filme para substituir algumas coisas do livro em uma só cena. Como a conversa de Tris com sua mãe na sede da Audácia sobre o soro, Tris e Quatro conversando no trem tarde da noite e sozinhos(essa cena eu realmente queria que mostrasse).
  • Desativando o soro: Não podendo esquecer o final do filme que é totalmente "propagando enganosa" ! No livro, a sala de controle é em Audácia, e lá está somente Quatro e Tris! Achei um pouco desnecessário terem alterado essa cena. Aliás, Tris e Quatro desativam o sistema e pegando o disco que contem o programa. Ainda não entendi, porque essa cena foi alterada!
  • Sobre Tris: no livro, tudo bem que ela é diferente porque na verdade, Shailene nasceu para fazer aquele papel! Mas, não fiquei encucada com isso, e sim com o fato de Tris no filme, ter apenas uma tatuagem, quando na verdade, ela tem três! Além do mais, no livro Tris enrola seu casaco em uma bola e joga contra Peter, já no filme, ela simplesmente largo no chão... E perto do final, quando tentam matar ela, é totalmente enganosa aquela cena mas aceitável. No livro, tentam matar ela com um de seus medos. E mais.. no filme, numa de suas simulações, ela mata a família, mas no livro, essa cena não é totalmente real. Na verdade no livro, ela prefere morrer do que matar quem ela ama, por isso no final(filme) quando ela luta com Tobias, ela aponta a arma para si... 


Sim, são muitas mudanças, e coisas que eu simplesmente deveria deixar pra lá. Mas o mais importante, o filme não deixou de mostrar a essência do filme!! ♥ 




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...